Carnaval, Baco e Aprendizagem de línguas

Os que acompanham meus posts neste blog, meus amigos de Facebook e seguidores de Twitter já devem ter notado que tenho uma certa queda por pinturas, esculturas e design de forma geral. Fui também professor de línguas e teacher trainer por muitos anos. Portanto, nada mais natural do que conjugar paixões e habilidades num veículo educativo impactante e prazeroso. Bem, essas são minhas razões e motivos pessoais para combinar arte e ensino de línguas em instrumentos e objetos didáticos específicos: tenho no momento três ebooks publicados na AMAZON sobre o tema com atividades suplementares para professores de inglês envolvendo obras de Matisse, Picasso e Caravaggio.

Havendo exposto meu prazer na produção desses instrumentos, como acho que isso possa ser relevante para alunos e professores? A citação abaixo pode começar a ajudar a explicar meus objetivos:

georgia-okeeffe-1

Georgia O’Keeffe

“I found I could say things with color and shapes that I couldn’t say any other way – things I had no words for”Georgia O’Keeffe.

Ou seja, as artes visuais são uma complementação da expressão verbal. Se não consigo comunicar pela fala ou escrita, mostro. E assim, meu trabalho como professor  de línguas, e, num âmbito maior, como educador,  se completa. E a aprendizagem do aluno de línguas se enriquece com algo que está fora do universo linguístico, mas que se integra a ele, acrescentando-lhe novas dimensões.

Entre as possibilidades de expressar o não verbal, está a capacidade da Arte de inspirar emoções, através de luzes, cores e formas.  É capaz de traduzir a beleza de uma forma diferente da língua.

Outro aspecto interessante é que, usando arte, estamos acrescentando conteúdo ao ensino de língua. Faço parte da corrente dos que acreditam plenamente no poder de CLIL  (“content and language integrated learning”) para a eficácia da aprendizagem. Ou seja, exceto no caso da poesia e da literatura, a língua não é um fim em si mesma, mas um canal para veicularmos toda sorte de assuntos, tópicos, e conteúdos de forma geral. O aluno de inglês em geral quer a língua como ferramenta para uso em sua área específica de atuação profissional ou acadêmica. Poucos se tornarão escritores ou poetas. Portanto, o uso da arte visual pode nos ajudar de forma criativa a discutir assuntos como mitologia, história, profissões, geografia, política, violência, religião, ou qualquer outro tópico do interesse do seu público. Tudo isso com um poderoso invólucro de emoção, força expressiva e beleza. A arte visual é interdisciplinar por sua própria natureza. Tudo que você precisa fazer é escolher o artista mais adequado para um certo tema.

Para concluir, gostaria apenas de contar uma experiência pessoal, que é bem pertinente neste sábado momesco em que escrevo este texto.  Era aluno de Letras na Universidade Católica de Recife na época, e tinha uma dedicada professora de Literatura Portuguesa. Não preciso dizer que suas bem preparadas aulas não eram as mais populares entre os alunos,  que mal podiam esperar  pelo toque da campainha indicando o final da sessão e o ínicio dos prazeres da sexta-feira à noite (que se resumiam  para quase todos a cerveja barata e serenata pelas ladeiras de Olinda). Um dia, porém, a professora entrou na sala portando um projetor de slides (nada de “data show” naqueles tempos medievais), e, para contextualizar o período barroco da literatura, que estudávamos, decidiu inovar, deixando os áridos textos e enfocando a pintura da época. Assim,  nos apresentou Velázquez, explicando em detalhes o que deveríamos observar nas pinturas. Os alunos se quedaram em choque. A aula se prolongou por muito além dos 50 min de praxe. Todos ignoraram o toque da campainha, e permacerem imóveis, extáticos e atentos, enquanto Irene discorria elegantemente sobre Baco cercado por bêbados de dentes estragados pelo vinho. É a única aula dela de que consigo me lembrar.

IMG_0401

The Triumph of Bacchus (Los Borrachos, The Topers), 1628-1629. Velázques. Diego. (Clique na imagem para vê-la ampliada)

Bom carnaval!

NOTE: If you are into art, you may consider checking out our eBook series TEACHING ENGLISH WITH ART:

Click on the links below to go to AMAZON.COM and buy your ebooks:

1. Teaching English with Art: Matisse  http://wp.me/p4gEKJ-1kP

 (30 speaking and writing activities based on famous works by Henri Matisse)

2. Teaching English with Art: Picasso  http://wp.me/p4gEKJ-1lA

(30 speaking and writing activities based on famous works by Pablo Picasso)

3. Teaching English with Art: Caravaggio  http://wp.me/p4gEKJ-1mL

(30 speaking and writing activities based on famous works by Caravaggio)

 

 

Jorge Sette

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s